Single Blog Post

01

junho

Jardim Filtrante Ecosys / Embrapa

A Ecosys, em parceria com a Embrapa, apresenta tecnologia de Jardim filtrante na Agrifam.

A empresa bauruense Ecosys Lagos Ornamentais desenvolveu, com apoio da Embrapa Instrumentação, um kit capaz de tratar água de pias e chuveiro, por exemplo, por meio de um Jardim Filtrante, pensado ainda para deixar propriedades mais belas e o solo, mais protegido.
Durante a abertura da Agrifam (Feira de Agricultura Familiar), em Lençóis Paulista, ao lado do governador Geraldo Alckmin (PSDB), o contrato para transferência de know-how da tecnologia da Embrapa para a empresa foi assinado.

A parceria foi firmada após quatro anos de pesquisa e investimento. “No caso do Jardim Filtrante, foi muito importante parceria com a Ecosys e com o produtor (onde o projeto foi desenvolvido). Instalamos o protótipo no sentido de checar se funcionava, se os materiais estavam adequados e o arranjo, acertado. É a famosa parceria ganha-ganha”, afirma o pesquisador da Embrapa Instrumentação Wilson Tadeu Lopes da Silva, que coordena os trabalhos de Saneamento Básico Rural.

O objetivo da proposta, que agora será comercializada com a chancela da Embrapa constando inclusive no material de divulgação da Ecosys, é filtrar a chamada água cinza, utilizada no banho ou quando os moradores fazem uso de água do tanque ou pia.

Como é

Trata-se de pequeno lago impermeabilizado com geomembrana de borracha sintética (EPDM), com duas camadas de proteção mecânica (uma inferior e outra posterior), coberta de brita e areia grossa. Plantas aquáticas, como copo de leite, lírio do brejo, entre outras, retiram os nutrientes e contaminantes da água cinza para depurá-la. “Existe ainda válvula reguladora de nível desenvolvida pela Empresa”, explica o proprietário da Ecosys, Luiz Carlos Silva do Prado. A manutenção do Jardim Filtrante é simples e tem boa eficiência na redução de material particulado, turbidez, material orgânico e acidez, informa a Embrapa.
“É um produto comercial que já está sendo instalado em fazendas, na região de São Carlos. Mas é possível instalar em casas, chácaras, colônias de fazenda e possíveis condomínios”, explica Luiz.

No entanto, de acordo com ele, é mais utilizado em propriedades rurais. Depois que a água passa pelo Jardim Filtrante, ela pode ser utilizada na limpeza de galpões, máquinas (reuso) e pode-se até pensar em irrigação, explica Wilson Tadeu Lopes da Silva. “Em último caso, é possível descartar diretamente na natureza”, finaliza.

Outros projetos

Conhecido tecnicamente como área alagada artificial, tratamento por zona de raiz ou Wetland, a tecnologia do Jardim Filtrante complementa o sistema de saneamento básico na área rural, também composto por outros projetos ainda em desenvolvimento para comercialização. Neste caso, eles contemplam a chamada água negra, aquela que sai, por exemplo, do vaso sanitário. “Nós também estamos tentado fazer uma colaboração para ‘produto de prateleira’. Nós já temos aqui na região duas unidades feitas”, explica o proprietário da Ecosys, Luiz Carlos Silva do Prado.

A Embrapa e a Ecosys desenvolveram um conhecimento que já existia, mas elaboraram um kit moderno de materiais para a fácil instalação do sistema, informa o proprietário da Ecosys, Luiz Carlos Silva do Prado.

A empresa dele – especializada na construção, instalação e manutenção de lagos ornamentais – foi fundada em 2000, com o objetivo de buscar tecnologias e produtos inovadores, para isso, investe continuamente em pesquisa e desenvolvimento.  Recentemente concluiu um convênio de cooperação técnica com a Embrapa Instrumentação para o “Desenvolvimento de Pacotes Tecnológicos para Saneamento Básico e Ambiental na área rural”, que agora resulta na transferência de know-how.
Fonte: Jornal da Cidade

- ecosys, ,

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *